QUEM É E QUAIS AS IDEIAS DE GERSON MOTA

COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email

Sua origem, história e trajetória estudantil e profissional:

Gerson Mota é casado, pai de 2 filhos, natural de Patos de Minas MG, reside em Uberlândia a 34 anos, começou a trabalhar com 14 anos, sempre estudou em escola pública, pertence a uma família humilde de 8 irmãos. É técnico em Contabilidade e Contador, formado pela UFU em 1997 e também cursou pós graduação em Controladoria pela Unifran em 2005.

Ainda em Patos, começou a trabalhar como auxiliar de fábrica e entregador, depois passou a vendedor até se mudar para Uberlândia, onde trabalhou como vendedor e gerente de loja e assistente de cobrança e posteriormente ingressou na carreira administrativa e contábil, tendo trabalhado em algumas grandes empresas e também foi empresário do ramo contábil entre os anos de 1995 e 2003. Atualmente, após se aposentar a alguns anos, se dedica a família e trabalhos sociais voluntários com foco na região Norte de Uberlândia.

Sua presença marcante nos movimentos sociais em diversas áreas

Sempre teve presença ativa em trabalhos sociais em diversas áreas como Saúde, Segurança, Educação, Cultura, Esportes, Movimento Comunitário, Contábil e Empresarial entre outras, devido a sua facilidade em lidar com pessoas e sua disponibilidade em ajudar em projetos, empresas e entidades, demonstrado sua habilidade de saber ouvir as pessoas, falar no momento certo e por agir de forma eficaz.

Veja alguns cargos já ocupados por Gerson Mota:

  • Vice presidente do Sindicato dos Contabilistas e Coordenador de diversas comissões e diretorias;
  • Presidente da Associação de Chácaras de Miranda;
  • Presidente do Conselho de Saúde Norte por 2 mandatos;
  • Presidente da Associação de Pais da Eseba;
  • Coordenador de Pastorais e Movimentos da Igreja Católica
  • Membro do CONSEP 92 Cia;
  • Diretor da Uber Web Tv;
  • Secretário da Associação de Moradores do Bairro Roosevelt;
  • Candidato a vereador por 2 vezes e membro da Executiva do PSDC (DC);
  • Coordenador do Grupo de Empresários da Região Norte.

Sua visão firme e ponderada sobre a cidade de Uberlândia

Acredita que a cidade de Uberlândia se encontra hoje em uma posição privilegiada de desenvolvimento e qualidade de vida da população graças a muitas ações positivas de seus governantes, a iniciativas empreendedoras de da classe empresarial e ao trabalho incansável de seu povo, porém entende que em alguns setores, ainda há muito o que fazer e acredita que a indicação dessas melhorias passa obrigatoriamente pelo poder legislativo, que deve ser formado de pessoas com capacidade técnica e política e que seja uma pessoa inserida no meio da comunidade para intermediar as demandas da população para com o poder executivo.

Sua visão crítica e objetiva sobre o poder legislativo municipal

Como propostas de ações de moralização, descentralização e economia na Câmara Municipal, Gerson Mota entende que é preciso que tenhamos um legislativo mais acessível para as pessoas e menos oneroso para os cofres públicos por isso defende uma drástica redução de salários dos vereadores e uma redução significativa de assessores, aliados a uma melhoria continua na qualidade do serviço prestado ao cidadão. Também entende que o poder legislativo precisa avançar mais para os bairros, nas escolas, igrejas, conselhos e associações para facilitar a absorção das demandas da população.

Na sua opinião o poder legislativo de Uberlândia precisa de uma transformação radical na forma de atender a população devendo agir como um mecanismo de regulação das necessidades gerais da população por serviços públicos de qualidade com custos mais baixos.

Sua visão das necessidades de adequações nos serviços prestados pela prefeitura

Em relação as melhorias nos serviços públicos, Gerson Mota entende que há uma desigualdade nos gastos do governo com pastas que não geram benefícios diretos a população como Comunicação, Finanças, Procuradoria entre outras, em detrimento de recursos para Saúde, Segurança, Cultura, Transportes e Educação. Também observa que não há um planejamento das ações do poder executivo que beneficia algumas regiões da cidade em detrimento de outras com maior demandas em diversos segmentos.

Acredita que a administração dos recursos públicos deve ser focada mais no atendimento a população, sem desigualdades, seja essa população formada por trabalhadores, idosos, crianças, autônomos e profissionais liberais, empresários e entidades do terceiro setor.

Seus preceitos e adjetivos básicos

Com ética, cidadania, compromisso e respeito ao eleitor, ouvindo as pessoas, sendo a voz da população no legislativo e com ações efetivas, usando nossa capacidade e experiência de mais de 30 anos de envolvimento em diversos trabalhos sociais voluntários, seguiremos firmes rumo a transformação na política de Uberlândia.

A hora é agora!   Vem comigo! Uberlândia merece mais!

Deixe uma resposta

Artigos Relacionados.